Surge um herói: blogueiro dá volta ao mundo com o marido por menos de 1% do valor da viagem usando milhas

Surge um herói: blogueiro dá volta ao mundo com o marido por menos de 1% do valor da viagem usando milhas

Deu no portal britânico Business Insider. O advogado norte–americano e blogueiro de viagem Daniel Gillaspia fez uma viagem de volta ao mundo com seu companheiro, Bradley Darnell, e pagou menos de 1% do que o roteiro, que incluiu cidades Tóquio, Cingapura, Cidade do Cabo e Dubai, custaria originalmente. Por uma programação de alto luxo, hospedando-se nos melhores hotéis e voando sempre de primeira ou executiva, o casal desembolsou apenas US$ 408 (por volta de R$ 1.310). Sem os descontos, a brincadeira teria saído por US$ 52.000 (cerca de R$ 167 mil). Uma pechincha.

Para realizar a façanha, Daniel conta que primeiro passou meses estudando as regras dos melhores programas de pontos e mergulhando em blogs especializados, como o The Point Guy ou The Frequent Miler, até se sentir preparado para pôr em andamento o plano de dar a volta ao mundo. Durante dois anos o casal usou 45 cartões de diferentes instituições como Amex, Chase ou o Citi. “Para organizar tudo, criei uma planilha controladíssima”, conta ele. Cada despesa nesse período era estrategicamente pensada para reverter no maior número de pontos possível. “O Chase Saphire Preferred Card, por exemplo, paga 50 mil pontos para compras acima de US$ 5 mil” conta. Jogando assim, acumularam mais de um milhão de pontos.

A primeira etapa da viagem foi de Los Angeles a Tóquio, na executiva da Singapore Airlines. Pelos bilhetes que teriam custado cerca de R$ 14.300, o casal pagou apenas cerca de R$ 230. Em Tóquio, bancaram duas noites na InterContinental Tokyo Bay usando 100.000 pontos de cartões, o que gerou mais uma economia de mil dólares. De Toquio a Cingapura, desta vez na primeiríssima da Singapore, cada um coçou apenas cerca de R$ 350 por passagens que custariam em torno de R$ 37.600. Também com pontos, se hospedaram no Marina Bay Sands Hotel, que tem uma das piscinas com vista mais famosas do mundo. De lá viajaram ainda para Joanesburgo na Africa do Sul, Abu Dhabi e Dubai, de novo em executiva. Por todos esses trechos pagaram apenas cerca de R$ 350 cada um.

Daniel reconhece que obter um resultado desses em programas de milhas não é tarefa para qualquer um. “É preciso um alto grau de disciplina e um monte de organização e atenção aos detalhes para gerenciar tantos cartões diferentes e não ser tragado pelo redemoinho”, diz. “Mas no fim das contas, a sensação é como de uma virada de jogo. Viajamos da melhor maneira possível e vivemos experiências inesquecíveis como passeios de helicópteros e mergulho com tubarões”.

Para  pegar umas dicas do Daniel, visite o blog dele: http://uponarriving.com/

Comentários

Deixe seu comentário

Related Posts

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.