LUXO ORGÂNICO

LUXO ORGÂNICO

LUXO ORGÂNICO

“Vocês não estão sentindo o cheiro? Vem chuva pra valer”, exclamou subitamente Val Kempadoo, antes de interromper a entrevista e sair correndo para oferecer guarda-chuvas aos atônitos repórteres de Jabuticaba e do Times, de Londres. Minutos depois uma chuva torrencial inundava as colinas de Kitittian Hills, na ilha de Saint Kitts, no Caribe. Naturalmente, não foi por seus dotes de premonição meteorológica que este empresário nascido em Trinidad Tobago tem atraído olhares de todas as partes. Tampouco pelo desenho da   engenharia financeira que fez chover US$ 400 milhões em investimentos na pequena ilha de 35 mil habitantes. Val afirma que está a frente de uma revolução. Belle Mount Farm, seu resort inaugurado em dezembro do ano passado, “é um propósito, com um hotel em torno dele”.

O conceito é simples: segundo ele, enquanto a indústria costuma operar margens de 10% de sua receita em investimentos nas comunidades que abrigam os hotéis, ele poderá reinvestir até 80%. “Desde jovem fui uma pessoa conectada com os movimentos new age da California. Estou convencido de que podemos criar uma sociedade que concilie a oferta de produtos e serviços de qualidade, com um projeto de mundo melhor para todos”, diz.

Belle Mount Farm, espécie de síntese de sua visão de negócios, ocupa uma área de 400 hectares entre o Monte Liamuiga e o mar azul-turquesa. Não é um hotel de praia. Longe disso. Está mais para um spa-fazenda de luxo, com diárias na faixa dos US$ 2,5 mil, formado por 84 acomodações e sete vilas de quatro quartos. É um Ponta dos Ganchos hypado, perfeito para uma lua de mel ou aquele fim de semana prolongado com a pessoa amada. Ou para uma esticada diferente de duas ou três noites depois do mais do mesmo de Saint Barth (a 20 minutos), ou Miami (duas horas). As casas de hóspedes contam com camas de dossel, piscinas individuais de borda infinita, e banheiros externos que são um delírio. Entre os amenities, ipads conectados a mega-telões e com catálogo da Amazon e do Netflix liberados para quem quiser só curtir o clima e as delícias do campo. As vilas, aliás, estão à venda, pela bagatela de US$ 2,5 milhões. Quase tudo o que é servido na cozinha do chef Christophe Letard, um veterano da Relais & Chateaux, é cultivado organicamente no local, ou comprado em fazendas da região ou da ilha vizinha de Nevis. “Não vamos a vila dos pescadores comprar um peixe específico. Perguntamos o que eles pescaram naquele dia, e a partir daí criamos os cardápios”, conta Christophe.

Não se surpreenda se no meio do jantar ver o garçom arrancando mato perto de sua mesa. É capim-limão, que provavelmente virá servido daqui a pouco no chá da sobremesa, ou em algum drink incrível. A turma que cuida das plantações é toda formada por rastafáris que não usam agro-tóxico nem no green do campo de golfe e só em mangas, o hotel orgulha-se de cultivar 100 espécies diferentes. Até as pedras usadas na construção das casas _ projeto do arquiteto Bill Bensley, famoso pelo Four Seasons em Koh Samui _ precisam ser cortadas de maneira consciente, seja lá isso o que for, nas pedreiras da região. O projeto final prevê ainda um spa, um cinema ao ar livre e um hotel com 200 quartos de menor preço, cerca de US$ 400 a diária, que deve começar a operar ano que vem.

Outro aspecto da revolução caribenha de Val foi a montagem da operação que viabilizou Belle Mount Farm. Saint Kitts & Nevis foi um dos primeiros países do mundo a oferecer cidadania econômica, ou seja, um passaporte em troca de investimentos no país. Neste caso, no mínimo US$ 400 mil em projetos aprovados pelo governo. Val por sua vez foi pioneiro em convencer o governo a usar o programa para financiar um único projeto. Protagonizou um road show global praticamente vendendo um sonho de sustentabilidade e um gramado com vista espetacular para o oceano. A idéia vingou, principalmente entre as elites de países da Europa Oriental, Ásia e Oriente Médio, responsáveis por 85% dos investimentos.

 

 

bellemontfarm.com

Diárias a partir de US$ 1.850 o casal em sistema all inclusive

 

Adaptado de original publicado na revista Top Destinos

Comentários

Deixe seu comentário

Related Posts

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.